Vamos preservar a alegria, a união e a solidariedade. Somos todos brasileiros!

A discussão saudável, o debate e o diálogo são sempre bem vindos para o amadurecimento e união de uma nação. Porém em tempos de crises e mudanças políticas, nacionalismos e radicalismos extremos costumam aparecer. Nessas ocasiões, revela-se a verdadeira face da população que expõe seus medos e intolerância com relação aos que divergem de opiniões.

Desde o final do século 19, a onda de perseguições se alastrou pelo Leste Europeu contra minorias acusadas de mazelas de diversos países. Um efeito dominó, agravado pelas barbáries na segunda grande guerra, que pressupunha a glorificação de "Nós" e a exclusão de "Outros".

No dia 27 de Outubro de 2014, apenas um dia após as eleições para presidente do Brasil, as agressões de ambos os lados por eleitores foi apavorante. Lembram histórias do passado que todos queremos esquecer. Na internet, nas ruas, pessoas destilando sua raiva, independente da condição econômica e de qual partido apoiavam, mas apenas por acreditarem em ideologias diferentes.

Duas imagens tiradas de perfis pessoais  ilustram resumidamente o que está acontecendo no Brasil:

Uma imagem mostra o mapa do Brasil dividido em dois países postado por uma vereadora de Natal - RN, Região Nordeste do país e a outra imagem mostra os panfletos colocados em postes no RJ, na Região Sudeste , supostamente por organizações neonazistas, ameaçando a população.

Ainda no dia 27 de Outubro de  2014, na Alemanha, ao menos 44 policiais ficaram feridos em um confronto com hooligans e neonazistas contra muçulmanos salafitas. Além de gritos como "fora estrangeiros", o grupo atacou os policiais e cometeu atos de vandalismo, segundo a fonte Ansa Brasil.

No Brasil, as agressões foram mútuas entre as regiões, algumas sugerindo inclusive a divisão do país. Será que um processo democrático deveria colocar as pessoas umas contra as outras desta maneira?

Minha reflexão aqui no blog se dá pela lembrança de um país com o povo feliz, amigável e pacífico!

Somos, nós os brasileiros, elogiados pelo mundo inteiro pela nossa capacidade de união, mesmo nos momentos mais difíceis.

Será que faltou, na campanha de ambos candidatos, o discurso de união para um país de todos?

Qual o papel  da internet? Uma grande revolução tecnológica, que pode aproximar pessoas? Ou uma ferramenta para afastar e disseminar ódio? Assim como na Alemanha e Brasil, em diversas partes no mundo cada vez mais observamos isso. São perseguições levando a humanidade de novo a glorificação de "Nós" e a exclusão de "Outros".

Retrocedemos? Ou de fato nunca avançamos? O ser humano está em constante evolução. Será?  Vamos refletir e torcer para que tudo não passe de infelicidades pontuais e que, pelo menos no Brasil, lugar de gente alegre, pacífica e acolhedora, sejamos cada vez mais unidos e solidários.





Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

2 comentários:

  1. Penso que o atual modelo de gestão está esgotado, e teve sua última vitoria am 2014.

    ResponderExcluir

Este Blog tem por finalidade abordar assuntos vários relativos às mudanças, destacando os serviços, marketing, clientes, empresas, artes e entretenimento.
Comentários, contribuições e sugestões serão muito bem vindas!